16 de agosto de 2018

A ARTE


Pintura – Open Art 


A ARTE


A arte mistura-se em paleta
E pincela-se em tela;
Nasce a obra, a aguarela
Que se inventa no seio do artista
E se cresce nas cores da vista.

Pelo sensorial consciente
Se deleitam cores da natureza,
Que amanhecem em tela,
Quais são a aurora de uma arte.

Cravos, papoilas, lírios… uno momento,
Um campo de fogo e delírios de alma;
Amarelos, vermelhos, verdes, violetas
E outros demais. Ah, quantas letras
A soletrar em fogo-de-artifício
À vida, quão belo oficio!

Unem-se os trovadores,
Os poetas, os artistas, os pintores…
Na paleta do pensamento
E se cresce em pincel o desejo…
Poesia, musica, pintura… o realejo;

As expressões de real beleza,
Quais são a alma de um artista
E o brasão de culturas,
A ARTE, mestre suprema.

© RÓ MAR

6 de agosto de 2018

MINHA QUERIDA


Óleo de Patrícia Vidal


MINHA QUERIDA


Quando era adolescente tinha dentro do peito
Um grade barco sem leme perdido na bruma,
Para a busca de um lugar mais lindo e perfeito
Como as praias beijadas por beijos de espuma!

Depois de muito procurar, lá consegui encontrar 
E guardar na minha alma o meu porto de abrigo
Onde descobri, nas horas mais calmas do mar,
O meu amor, que lá aportou e ficou comigo!

Sobre seu cabelo, tinha algas e os olhos a brilhar;
Suas mãos traziam conchas, lindas para me dar!
Com carinho logo as guardei na embarcação.

De mão dada, fomos pela areia branca da praia
Ouvindo o marujar, até nos abraçarmos no chão!
No barco ficou uma vela de pedaços da sua saia!

Alfredo Costa Pereira

29 de julho de 2018

QUERO SER COR DO TEU OLHAR EM DIA SOL


Arte - Regard sur Image 


QUERO SER COR DO TEU OLHAR 

EM DIA SOL


Quero ser cor do teu olhar em dia sol,
Penetrar pela silhueta de teus dias
E sentir tua alma viajar ao arrebol
Pelos meus dedos sem contar os dias.

Quero permanecer assim, perto de ti,
Longe de tudo que não me faz ser
Arte ondeada a paixão. Ao rubro de ti
Meu coração sente outro dia a nascer.

Quero deleitar-me assim, às mãos do destino,
Pelo teu olhar que entreabre a cor do lençol,
Pelo amor que se pronuncia a traço fino.
Quero ser cor do teu olhar em dia sol.

© RÓ MAR